Quem não sabe pensar acredita no que pensa.

Quem sabe pensar desconfia do que pensa, e põe-se a repensar…

A arte no Egito antigo

Posted by teiversonalves em 23 de maio de 2007

Entre os meses de maio e julho a cidade de São Paulo será palco da exposição pioneira. Trata-se da mostra “A Arte no Egito no Tempo dos Faraós”, em que pela primeira vez estarão expostas no Brasil 56 peças da milenar civilização do Egito Antigo, trazidas diretamente do acervo do Museu do Louvre em Paris.
egito
A exposição faz um panorama da arte durante 3.000 anos de uma das primeiras civilizações da história.
Inserido no contexto do Modo de Produção Asiático, o Egito antigo conviveu com as outras civilizações localizadas nas proximidades do Mediterrâneo Oriental consideradas as primeiras da história, como as que se desenvolveram na Mesopotâmia e na Palestina, além de fenícios e persas.
O estudo da história egípcia nos tempos modernos, começou com a descoberta da pedra de Rosetta e a interpretação dos hieróglifos pelo historiador francês Jean François Champollion (1790-1832), que em 1826 pediu ao rei Carlos X, da França, para começar uma coleção de antiguidades egípcias no Louvre, que hoje conta com mais de 60 mil itens.
desenhos
A evolução política do Egito tem como antecedente a formação dos nomos (pequenas unidades políticas formadas pelas comunidades sedentarizadas nas margens do rio Nilo), que se unificaram formando dois reinos distintos no sul e no norte.
Por volta de 3200 a.C. o faraó Menés conseguiu unificar os dois reinos, estabelecendo a capital em Tinis, o que marca o início da fase do Antigo Império Egípcio. Nessa fase, entre 2700 e 2600 a.C., foram construídas as gigantescas pirâmides de Gizé, atribuídas aos faraós Queóps, Quefrém e Miquerinos e a capital do império foi transferida para Menfis.
Após um breve período em que perderam parte do poder para os nomarcas, os faraós voltaram a se fortalecer, iniciando o Médio Império, que partindo da nova capital Tebas, conquistou a Palestina e a Núbia. Esse período é também marcado pela chegada dos hebreus em 1800 a.C. e pela invasão dos hicsos, que dominaram o Egito até o início do Novo Império em 1580 a.C.

LOCAL E DATA DA EXPOSIÇÃO
Museu de Arte Brasileira da FAAP,
Rua Alagoas, 903
De terça a sexta, das 10h às 21h.
Sábados, domingos e feriados, das 13h às 18h.
Entrada gratuita

3 Respostas to “A arte no Egito antigo”

  1. Gleison Luis ARaujo said

    Boa Tarde
    Sou professor de História e estou trabalhando Egito com os alunos da quinta série. Moramos na cidade de Franca, inteiror do Estado de SP. Gostaria de saber se há a possibilidade de levar meus alunos para prestigiarem a Exposição. Há algum tipo de monitoramento (Guia)? Vídeo? A sala possui 25 alunos.
    Grato pela atenção

    Gleison

  2. Eduardo Wilson dos Reis said

    Estou tentando levantar a história da invasão dos Hebreus no Antigo Egito onde vieram a ficar como escravos no antigo Egito.

  3. thaissa said

    eu gostei do seu site so q ñ tem as principais artes do antigo egito e

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: