Quem não sabe pensar acredita no que pensa.

Quem sabe pensar desconfia do que pensa, e põe-se a repensar…

Evidências de que a terra não tem bilhões de anos?

Posted by teiversonalves em 17 de abril de 2007

Tire sua conclusão e divulgue no blogue.

Achei o video muito interessante, onde se mostra com muita habilidade a defesa de um pensamento. Como não sou especialista em geologia ou química, confesso não ter agora capacidade de contra argumentar o vídeo. Portanto, a minha primeira impressão é de achar até mesmos plausível que o carvão mineral e o petróleo possam ser formados em pouco tempo. Se fabrica até mesmo diamante em laboratório.
Entretando, conforme a ciência, pelo método científico (“cético”), analiza os afatos e tira suas conclusões; enquanto que as pessoas com uma idéia pré-formada em entender o mundo, tentam achar fatos que sustentam a sua crença. Quando digo em idéia pré-formada, me refiro à idéia divulgada por outro método que não seja o científico, isto é, por um livro sagrado, por exemplo.

No caso deste vídeo, o que se percebe é o questionamento de todo um conceito muito bem estabelecido na ciência oficial, baseando-se nos experimentos desses pesquisadores. A explicação do movimento dos continentes foi possivelmente o ponto mais fraco do vídeo (aos meus olhos). Achei muito forçada.
Para se explicar o dilúvio em si, deve-se considerar muitos outros aspectos não abordados, inclusive a resistência das plantas a submersão em água, e não acho que um trabalho focando dados unicamente geológicos e mineralógicos sejam suficiente para derrubar todo um conceito muito bem aceito pela Ciência.
Os pesquisadores do vídeo mostraram nítida intensão em corroborar o que está escrito na Bíblia (um dos muitos livros sagrados do mundo), com seus dados (e suas idéias). E Ciência não se faz corroborando idéias formadas, e sim tirando conclusões do que é observado em experimentos dentro do método científico.

Inquisição é uma palavra um tanto quanto forte:
Uma idéia pode ser defendida, ao meu ver, utilizando-se duas ferramentas, não mutuamente exclusivas:
1Informações técnicas e lógicas: é onde se explica por A + B como se chega a conclusão a ser defendida. Obviamente que explicar para o público coisas simples, que exige poucas informações técnicas, é muito mais fácil e convincente que explicar algo extremamente complicado, que exige anos de estudo e vários conceitos técnicos devidamente amadurecidos, por parte do público.
2Retórica: é a habilidade de se comunicar, por parte do orador. É quando o orador advoga as suas idéias, sabe enchergar a situação do público e sabe manobrar todo mundo para conseguir a credibilidade necessária para implantar as suas idéias.

Eu costumo dar crediblidade às idéias defensáveis pelo método 1 aqui descrito. Gosto de correr atráz da literatura específica, de entender um monte de conceitos e de tirar as minhas conclusões. Apezar dos cientistas serem humanos, de errarem, de muitos serem mau intencionados, orgulhosos, “donos da verdade” e por aí vai; vejo no método científico algo muito mais confiável, em relação a origem de tudo, que pode ser o mesmo método da Bíblia por exemplo, no entanto com nominações diferentes, as quais são complicadas de entender com a parte cientifíca. Isso é uma opinião pessoal minha.
Agora, dizer por termos fortes que existe uma inquisição, passando a mensagem que na ciência existe um monte de mentiras, e etc. é muito mais retórico do que técnico, e por isso não dou credibilidade. Acho esse tipo de pensamento preconceituoso com a ideologia alheia, com um misto de revolta, e por isso que sou pé atráz com argumentos defendidos com muita retórica, porém com pouca coerência técnica.

Vejo que o cético analisa os fatos e tira conclusões.
O crente tem as conclusões e procura os fatos pra corroborá-la.

Como foi afirmado no início do texto.

No entanto, percebo que o melhor mesmo é acreditar em Deus e viver com simplicidade e humildade. Essas dúvidas só nos afasta da realidade em que vivemos.
Paz a todos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: