Quem não sabe pensar acredita no que pensa.

Quem sabe pensar desconfia do que pensa, e põe-se a repensar…

Desabafo!

Posted by teiversonalves em 16 de abril de 2007

Sim, já me chamaram de anti-social, de excluído, e até me falaram que eu procuro me afastar das pessoas…
Não sei se eu sou louco (não faltava gente pra me dizer isso), no entanto, sabia que não era, só precisei fechar os olhos para entender isso, mas nesses últimos meses de perdas de amizades, entre outras pessoas, venho reparando em certas coisas que me deixam realmente intrigado… Será que realmente as pessoas são elas mesmas?
Quero dizer, hoje, numa escola, se você é considerado um nerd, ou qualquer outro tipo de pessoa que não beba ou fume excessivamente e que não ouça Punk, pagode e “música” eletrônica, não use um boné ridículo da nike (quando não um cabelo embatumado de gel fazendo um porco-espinho), um tênis homogeneamente ridículo de 12 molas, não saiba dirigir o carro dos pais com 12 anos e saia por ai comendo todas as minas vacas que tem na escola (que geralmente são a maioria, senão todas), que também fumam e bebem, ouvem funk, pagode, rock e “música” eletrônica, usam um decote quase até o umbigo (de fora) que é enfeitado com um piercing de doer o olho, e usam calça jeans pra dentro de uma bota mais do que ridícula (o que as faz parecer generais de exército), e tiram fotos com as amigas com legendas enormes no orkut com muitAs letraS quE altErnAm enTre maiÚsculO e MiNúSculO, recheadas da mais delicada falsidade e mentira, que dizem “eu te amo” umas pras outras tão freqüentemente quanto ficam bêbadas (mas tratam outras pessoas como se fossem lixo), mas na verdade brigam muito, por causa dos garotos descritos acima (sexo)… Ficam alguns dias sem se falar, e de repente uma liga pra outra, diz “Desculpa, eu estava errada” e tudo fica bem e elas voltam a trocar eu te amo’s como se fosse uma moeda de troca em depoimentos do orkut…
Bom, se você não se encaixa no perfil acima provavelmente você não é uma pessoa muito social (não no ponto de vista da gentalha ai em cima), lógico, afinal quem manda é a maioria.
Mas uma coisa que eu acho insólito é como certas pessoas são flexíveis quanto aos seus gostos e ao seu jeito de ser, sem personalidade, influenciadas por outras pessoas, que vão pelo caminho que acham certo, sem saber que nem sempre o que parece certo é o certo, podendo mudar de metaleirinho(a) aspirante a Bruce Dickinson, para uma pessoa que acha (ou gostaria de achar) que tudo de agora é uma bosta, e que vive apenas do revival, dos clássicos dos clássicos em uma questão de uma semana ou menos…
Ou quando você adquiriu muita confiança em um de seus melhores amigos, e de repente, quando aparece um bando de manos da quebrada, ele misteriosamente para de falar com você no fim de semana, daí quando você vê, ele está com uma bola de praia cortada pela metade com uma aba na cabeça, uma camiseta regata de basquete onde cabe todos os outros manos da roda, uma bermuda 3 vezes o tamanho dele caindo quase até os joelhos e com o que me parece monte de correntes, tantas que ele parece levemente inclinado para frente, pesadamente americanizado, não sei porque não vai pro EUA logo então…
E pronto, assim acaba uma amizade nos tempos modernos, isso pode ser comparado àquelas cavernas congeladas, onde cada centímetro de gelo demorou centenas de anos para ser solidificada, e de repente vem alguém e quebra vários metros desse gelo com apenas uma martelada em alguns segundos. Aquela coisa do homem destruir em minutos uma coisa que a natureza demorou centenas de anos para criar…
Pois é, essa é minha vida social…
Mas ainda tenho amigos “fiéis” até que provem o contrário (como contado antes).
Este é um pequeno desabafo de alguém que, quando criança, tentou desesperadamente se encaixar na turminha dos garotinhos que jogavam futebol muito bem, sabiam de cor o nome de todos os jogadores de seus times e dos times dos outros, que contavam suas experiências de primeiros beijos com as garotinhas, e batiam e assustavam outras crianças (eu, uma delas). Que punham apelidos maldosos e constrangiam algumas crianças, por terem o pai gordo ou por terem qualquer tipo de semelhança física com algum personagem cômico. Mas é claro, um professor acha isso a coisa mais natural nas crianças, “Faz parte do crescimento deles!”. Crianças também não nascem racistas, aprendem com o que a gente ensina, ser um traumatizado ou complexado por essas experiências também faz parte da nossa vida, mas devemos crescer e viver como se nada tivesse acontecido, pois afinal é coisa de criança!

No entanto, o ideal mesmo é viver como foi dito no comentário coerente e feliz de Amanda Uthenka, minha psicológa de msn: “Rir muito e com freqüência; ganhar o respeito de pessoas inteligentes e o afeto das crianças; merecer a consideração de críticos honestos e suportar a traição de falsos amigos; apreciar a beleza, encontrar o melhor nos outros; deixar o mundo um pouco melhor, seja por uma saudável criança, um canteiro de jardim ou uma redimida condição social; saber que ao menos uma vida respirou mais fácil porque você viveu”. Ae sim conseguiremos chegar ao transcedental, e encontrar a alegria mais bela e simples de todas, e não os prazeres que esse mundo nos propociona, óbviamente, que falo das coisas supérfluas… ^^

Será que há tempo ainda para proteger isso? e preservar essa vida como Deus criou?

desabafo!

Sim!! Um dia ela acontece. ^^

2 Respostas to “Desabafo!”

  1. Amanda Uthenka said

    nossa você é uma pessoa admiravel…inteligênte…!!!
    vc é uma pessoa surpreendente…a cada conversa você torna-se mas especial!!!
    Você tem muito talento,é uma pessoa iluminada por DEUS!!!
    torço ppor vc!!!!!
    te adoroooo!!!!

  2. Sol said

    Olá!!Saudações!!!
    Sou amiga de Amanda Uthenka, que falou muito de vc e me fez ver seu blog.
    Adorei e quero que saiba q também passei por situações bem parecidas às suas.Mas hj o q me alegra é q venci e estas pessoas medíocres ficaram para trás. Por isso independente do q digam ou q façam, siga de cabeça erguida, pq o q prevalece é o q somos e não o q temos.
    Desejo muita paz e felicidade em sua jornada, passageira neste mundo, mas q pode ficar registrada por toda a vida humanitária!!.
    bjão
    Sol

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: